As causas mais prováveis para a gravidez em adolescentes são:

  • atividade sexual precoce;
  • falta de comunicação em casa;
  • estrutura familiar;
  • questões psicológicas;
  • maior exposição à banalização sexual;
  • influência de amigos e conteúdos midiáticos;
  • falta de informação a respeito dos métodos contraceptivos;
  • inconsequência e violência sexual,etc.

Camisinha FemininaSegundo pesquisas, a atividade sexual precoce entre os adolescentes está relacionada ao contexto familiar, onde os próprios pais possuem históricos semelhantes. A ausência do conservadorismo, a independência desmedida, a falta de cumplicidade e a vergonha de abordar assuntos sexuais em momentos de reunião familiar, são fatores que implicam consideravelmente neste aspecto.

Quando não há jogo de cintura para equilibrar os limites impostos aos filhos, o início de transtornos familiares torna-se bastante eminente. Deixar por conta exclusiva deles o acesso à locais impróprios, em horários inadequados, acompanhados de pessoas que os influenciem negativamente, sem orientação, os deixam vulneráveis às tentações mundanas.

A falta de aproximação quebra uma barreira de segurança entre pais e filhos. O excesso dela e a invasão de privacidade, também. As iniciativas tomadas em casa devem ser feitas com muito bom senso. Vasculhar gavetas, mochilas e roupas em busca de indícios de atividade sexual não é uma atitude aconselhável. Reprimir assuntos relacionados à sexualidade do adolescente faz com que apareça um distanciamento maior entre os dois lados. 

Portanto, para não ter constrangimento de ambas as partes, as conversas sobre o assunto devem ser tratadas de maneira natural e sutil, sem uma postura ditatorial ou investigativa. O pai que exerce o papel de amigo é um conselheiro mais ativo e menos preocupado com os relacionamentos do filho. Ele passa a representar um “modelo” de vida a ser seguido, onde todos os questionamentos podem ser esclarecidos e a confiança é mais presente.

Mensagens que estimulam a sexualidade

Gravidez PrecoceMeios de interatividade e comunicação como televisão, internet e revistas são componentes importantes na formação de pensamentos. Os adolescentes, apesar de possuírem um senso crítico mais aguçado, são mais suscetíveis aos conteúdos expostos por esses canais de informação.

Se nas novelas os personagens podem manter relações sexuais com qualquer pessoa e a qualquer momento, por que um adolescente não pode segui-los? Sendo que, seus ídolos estão constantemente felizes sob essa condição. Os jovens procuram a independência por meio desses recursos; adotam a postura de um ídolo de algum seriado de TV e não medem consequências para isso.

Os “amigos” são grandes influenciadores. Na adolescência, existe a necessidade de se adotar um comportamento e da inserção em grupos de amizade. Geralmente, a maior parte do grupo escolhido já teve experiências sexuais; então, para ser um componente comum e contar vantagens a respeito, o jovem é incentivado a praticar relações com pessoas desconhecidas e em situações pouco cômodas.

Para se sentir valorizado, o adolescente se submete às pressões, não respeitando seu próprio corpo e sentimentos. Não solicita que o parceiro utilize métodos contraceptivos e sente o receio de ser abandonado pelo mesmo, se houver um desentendimento por esse motivo. Então, ele pode até estar ciente das diversas maneiras de evitar uma gravidez, mas acaba não usando nenhum método contraceptivo.

Em alguns casos, mesmo que o casal saiba se prevenir, há também o desejo materno prematuro e sem estrutura ou planejamento algum. Essas atitudes são comuns em pessoas que não possuem perspectivas apropriadas para a idade como: passar no vestibular, cursar a faculdade, ter um bom emprego e ser bem sucedido. Na verdade, muitas vezes a mentalidade é infantilizada e não tem noção das responsabilidades que uma gravidez não planejada acarreta.

Pensar que a gravidez só acontece com outras pessoas é um pensamento bem comum entre os jovens. Acreditar que a pílula anticoncepcional evita DST (Doenças sexualmente transmissíveis) também é uma ideia erroneamente compartilhada.

Esses casos devem ser, urgentemente, esclarecidos. O trabalho de conscientização na TV e internet é importante para alertar aos jovens sobre os perigos da gravidez indesejada e das DST's.

Esse assunto não deve ficar restrito como uma obrigação das escolas ou das propagandas do ministério da saúde em época de carnaval. Deve ser tratado com naturalidade no ambiente familiar, prezando por transmitir que para todos existem as circunstâncias e momentos certos para tudo na vida.